segunda-feira, 30 de junho de 2014

sábado, 28 de junho de 2014

Os meus sapatos são vermelhos mas o coração é Azul ♥

Todos sabem que falar de politica, religião e futebol é sempre (e sempre será) polémico. Por cá não são temas que aborde frequentemente mas não quer dizer que não tenhas as minhas escolhas, as minhas crenças ou escolhas futebolísticas. 
Não gosto é de confusões, de gente fanática e que não sabe falar e respeitar o ponto de vista do outro quando as escolhas não são as coincidentes com as suas... para mim será sempre sinal de ignorância. Mas enfim... temos de saber contornar este pessoal.

Isto para confirmar aos mais desatentos que aqui a SAV é Portista de corpo e alma. É o meu clube desde que me conheço e é por ele que torço a cada época. Gosto de me vestir de azul e branco e festejar cada vitória e vibrar a cada golo que marcamos nos adversários. 
Finalmente tive a oportunidade de ir ao Museu do F.C. Porto e conhecer mais um pouco da sua história. E claro adorei! Sou daquelas que se emociona com golos e com vitórias e lá não foi excepção, não tenho vergonha de dizer que em muitas partes fiquei com os olhos cheios de lágrimas.

Não importa de que clube somos ou no acreditamos, o que importa é que vibramos com algo e isso faz tão bem à saúde. Por cá é de Azul que se veste o meu coração e é com este clube que de certeza acabarei os meus dias de adepta geriátrica.
Para quem gosta deste clube vale muito a pena. Adorei! Agora as fotos.














quarta-feira, 25 de junho de 2014

Just Live


Por vezes chateio-me comigo própria (ok! muitas vezes) pois preciso de visualizar o menos bom da vida para olhar para a minha e agradecer cada segundo que por cá passei a respirar. 
E fico zangada comigo pois não deveria ser necessário olhar para o menos bom para saber que o que temos é mesmo muito bom. Sou humana, logo cheia de imperfeições... 
De cada vez que tenho de deambular por corredores onde os profissionais estão vestidos de branco e azul e alguns rostos carregados de sofrimento, saio de lá um pouco mudada cá por dentro. Não conseguiria por lá trabalhar, sou demasiadamente emocional e pouco racional... 

E hoje ao ver uma mãe de lenço na cabeça, a sair dos seus tratamentos acompanhada das suas duas filhas ainda adolescentes, deu-me um nó na garganta. Já sei que não conheço aquela história mas imaginei aquelas duas adolescentes a terem de encarar esta realidade. Se calhar a imaturidade consegue fazer com o peso da doença que as rodeia, não seja 100% absorvida como eu penso nela neste momento mas...  pensar que na adolescência eu poderia ter ficado sem mãe, dá-me um aperto forte no coração só de imaginar... 
E se calhar é parvo pensar nisto pois se tiver de acontecer acontece mas tenho mesmo urgência de viver, de respirar cada segundo e absorvê-lo cá dentro. Não há tempo para parvoíces, há tempo para ser feliz! Não desperdiçar o hoje, vivê-lo a 100%. 

A quote a day keeps the doctor away #562


terça-feira, 24 de junho de 2014

Férias ♥


Férias passadas em casa, nunca são férias em condições ... pelo menos para mim!
Sim vão dizer que digo isto porque posso e bibibibi mas a verdade é que quando estamos por casa arranjamos sempre mil e uma maneiras para arrumar aquilo que muitas vezes já está arrumado. 
Férias para mim são sagradas. Sagradas no verdadeira acepção da palavra, se tiver de estar um ano sem comprar sapatos (cruzes canhoto) para ir de férias, faço a troca. Claro que andarei um ano a anti depressivos mas só para ir de férias já vale a pena. 

Graças ao nosso senhor, cá em casa a família está em consonância, um diz "mata" e o outro já diz "esfola". 
A mais pequena quando estávamos a fazer a mala diz-me: "mamã, achas que a minha mala cabe no avião?" Eu olho para ela e digo: "Sabrininhas não vamos de avião desta vez". Olhou para mim com ar de matadora e diz-me: "Como é que não vamos de avião? Eu vou sempre de férias de avião". 
Quem sai aos seus só pode ser igual aos santos pais.

Vai uma pessoa para as férias "do não fazer a ponta de um corno", de só se levantar para beber caipirinhas e mojitos e nas horas vagas comer como se não houvesse amanhã. E sim, também gosto deste tipo de férias. Preferência fazer um mix em visitar o mundo e alapar a anca num qualquer resort, tudo dentro dos 365 dias de um ano. O sonho da Savzinha a cada ano.
Depois de um 2013 de quase penumbra solar, finalmente deitei o corpinho a dourar ao sol e a desaparecer com a cor de lula acabada de congelar que me acompanhava fielmente entranhada em mim. E apanhei sol, e calor e meti os pés na areia. Reuni a malta a sul e pusemos 1% da conversa em dia, juntamos a criançada e com a evolução deles vemos que estamos a envelhecer (pormenores).

Chego eu à minha querida terra, cheia de sol na bagagem e vejo que por cá reina o mau tempo... juro que nem acredito no tempo que por cá faz... estamos em Junho São Pedro! Junho!!!!

A parte engraçada de voltar um pouco morena depois do estado lula, são os comentários ao bronze. Uns dizem: ahhhh! estás morena! outros dizem: Puxa! Pensei que virias mais morena (invejosos, só pode) e outros remetem-se ao silêncio. Já ouvi de tudo quando cheguei cá.
Eu cá gosto da cor e de não mais pertencer (por pouco tempo, está visto) à classe Lula. 
Agora agradecia que a porcaria do tempo mudasse que assim não se aguenta. Estou mesmo a ver que quando eu tiver de ir trabalhar, o sol vai estar de arrasar...


A quote a day keeps the doctor away #561


sexta-feira, 20 de junho de 2014

Nós celebramos Amizade mas vocês é que podem ganhar!

Eu acredito mesmo que tudo o que acontece tem um propósito na vida. Seja para aprender algo, para não repetir erros ou então para conhecer pessoas fantásticas. Foi exactamente o que aconteceu com a Marta (Essenciais por Marta Veloso) que conheci na Expocosmética.
Gostei mesmo dela, genuína e muito a minha onda. Simples, tagarela e mãe! Nutre uma paixão que eu ainda não consegui entranhar nas minha profundezas MAS os opostos atraem-se! Ela adora (e é profissional) maquilhagem e beleza e cremes e tudo e tudo. Assim ela quer vos presentear para ficarem ainda mais bonitas e acima de tudo celebrar amizade que nunca aconteceria se não existisse este maravilhoso mundo dos blogs!

Assim, os prémios serão:

Haverão então 3 prémios
1.Premio
Paleta Sleek Au Naturel
2. Premio
Contorno faceform
3.Prémio
Blush


Boa sorte a todas!
O passatempo termina no dia 16 de Julho
Preencham o formulario direitinho!
Obrigatorio seguir os nossos blogues e paginas!



a Rafflecopter giveaway






quarta-feira, 18 de junho de 2014

Porra! Dois milhões! Carago, Porra, Carago!

E hoje  ao abrir o "estaminé" vi que cheguei aos 2 milhões de visitas. 
So damn good!
Já  sei que para muitos isto não quer dizer nada, para tantos outros se calhar vão ficar irritados mas para mim simplesmente "made my day! 
Aqui escrevo o que me vai na alma,  registo os meus desejos mais consumistas e partilho um pouco da vida deste lado. Amo isto de coração. Não importa que nestes 2 milhões estão uma grande centena de pessoas menos boas que por cá passaram mas que apesar de tudo serviram para engrossar os números. Há que ver sempre o lado bom da coisa. Esses não me interessam, são números, só isso! Interessam-me sim aquelas pessoas que estão aí e que gostam daí estar e que eu aqui esteja a partilhar momentos e pedaços de mim.

Interessam-me aquelas pessoas que cá passam a cada ano e se sentem em casa, e que me escrevem, que vibram com alguma vitória ou dão força nos momentos menos bons. Aquelas que acham que aqui está um ombro amigo e me escrevem a pedir conselhos (mesmo que eu disso entenda pouco). Aquelas que passaram esse ecrã e fazem parte da minha vida.
Só consigo agradecer,  e dizer que tenho o coração cheio por estarem desse lado.

Sou mulher, sou mãe, esposa, sou assalariada e doméstica nas horas livres. Sou outras tantas coisas que talvez não tenha tanto orgulho mas tudo isto define quem sou,  e a minha vida. Daí não ser tão diferente de quem está desse lado. Aqui chora-se e ri-se (muito)! E é tudo isto que gosto de cá vir partilhar com os 2 milhões que por cá passaram e passarão no futuro.


Agora venham o George, o Brad e o Matt que eu dou conta deles. Afinal sou uma maluca cheia de sonhos e 2 milhões de visitas não acontece todos os dias.  E assim, tenho de os comemorar como deve ser, em grande! 

terça-feira, 17 de junho de 2014

A culpa é da Tv

Impressionante como a nossa vida é rodeada de Amor, ou pelo menos pela palavra em si. Somos bombardeados todos os dias por uma onda tipo avalanche disso que chamam Amor. Todos o procuramos, ouvimos falar dele nas músicas, vemos filmes românticos e tentamos sempre entender se aquilo que sentimos é esse tal de Amor. Seria tão fácil se fosse como nas novelas ou nos filmes, uns episódios de vida e já estava tudo desvendado... Bem diferente cá na realidade.

Crescemos acreditar em príncipes e princesas e castelos e cavalos brancos. Os príncipes e princesas esses ainda existem mas duvido que a sua vida seja como nos contam nos contos infantis. Os cavalos brancos e castelos, esses também existem mas o contexto é bem diferente.

Contam-nos histórias de contos de fadas e dizem que os monstros e os sapos viram príncipes e quando vamos a ver na realidade da vida, aqueles que pensávamos ser príncipes ao início, fazem o caminho ao contrário e o mais certo é virarem sapos e monstros.

Por mais que o mulherio tente dizer que não, lá no fundo ainda acreditam que eles (os príncipes) ainda existem e que a vida pode mesmo ser um conto de fadas. Existe Amor e existem pessoas que se amam mas não existem príncipes nem princesas. Vidas perfeitas muito menos.
E a vida ensina-nos aceitar os defeitos e imperfeições do outro e ainda assim continuar amar. Aprender que mesmo que pareça ali ao lado a perfeição de um amor não existe... E por vezes arrependemo-nos quando procuramos demasiadamente a perfeição, o amar perfeito... 
Contos de fada só nas historinhas. Somos humanos, imperfeitos e fracos. Só isso!


sexta-feira, 13 de junho de 2014

Já joguei por hoje

 
 
Eu faço parte daquele número de pessoas que acredita que um dia vai-lhe sair um EuroMilhões ou um prémio assim para lá de milionário.
Já sei que sou crente, que ainda acredito no Pai Natal e na Paz no Mundo mas não consigo deixar de acreditar que um dia posso eu...
 
Perguntam-me o que faria com tanto dinheiro, que de certeza que me iria chatear em pouco tempo, que a felicidade não seria a mesma que tenho agora e um sem fim de suposições.
Claro que a vida não seria mesma mas estava disposta a experimentar o outro lado da vida. A verdade é que também me chateio muitas vezes por não poder comprar tudo o que quero, ajudar quem gosto e de fazer parte do proletariado (mesmo gostando do que faço...) e ainda assim aprendi a viver.
 
Eu poderia sempre fazer o pacto de mudança de vida, 36 anos a lutar, a subir com o meu esforço e a saber que só se dá valor às coisas quando lutamos por elas. Sei que tive a sorte de cá chegar com o meu esforço mas agora poderíamos ir pelo "easy way". Que tal agora 36 anos de total "faire niente"?
Que tal outros 36 anos a percorrer o que me falta do mundo? Esse que me grita aos ouvidos "Estou à tua espera!!" Se vivesse outros 36 anos nestas condições, o negócio ficaria fechado.
 
Ah e tal, sua fútil, querias o dinheiro para torrar mas não para ajudares quem precisa... a isto respondo: Quando se quer ajudar não se apregoa, ajuda-se e ponto final. Sem "shoutouts".
Digamos que isto não é nenhuma novidade para ninguém e por isso, fiel às minhas convicções, joguei no EuroMilhões numa Sexta feira 13.
Amanhã continuarei a mesma SAV de sempre mas garantidamente mais feliz pois estarei de férias (com ou sem Euro€) e a mim nada me faz mais feliz que férias.

Quero umas costas assim ♥


A quote a day keeps the doctor away #560


quarta-feira, 11 de junho de 2014

Da insanidade que todos temos...

 
 
Às vezes tenho a sensação que continuo a mesma miúda de 18 anos que tinha uma sede imensa de viver a vida. A mesma urgência, o mesmo fogo e a mesma insanidade tão tipica dessa altura.

A verdade é que apesar de tudo parecer o mesmo, definitivamente não é... e a bagagem essa é cada vez maior e a responsabilidade acompanha o ritmo.
Mas é tão bom sentir o sangue a correr depressa nas veias, sentir o coração acelerar e sentir frio na barriga. Não podemos deixar no passado esta sensação, é demasiadamente preciosa para a fechar para sempre no arca do passado.
E se calhar por isso, por vezes tenho medo de mim, desta sede ávida de vida, deste desassossego juvenil. Mania de deixar o pensar para depois do fazer... nem sempre dá certo!
 
Gosto de pensar que não sou a única, que por aí a loucura também reina e apesar de não ser verbalizada, ela habita igualmente nas vossas mentes.
Não consigo pensar na minha vida como uma linha recta, na qual me tento equilibrar como artista de circo. Gosto dos altos e baixos, desta montanha russa de emoções e acima de tudo da minha loucura.
E por saber que o sou, tento cada vez mais não julgar os outros, pensar que somos todos imperfeitos e que nem sempre a razão explica tudo na vida.

A quote a day keeps the doctor away #558

 
 
Só para que saibam!

segunda-feira, 9 de junho de 2014

Damn right!


Vertiginosamente altos como eu gosto

Versus by Versace


Casadei
 
 
Casadei

Este fim de semana babei ao ver no Instagram da Su, o bom gosto do marido e o dela diga-se de passagem que é uma mulher cheia de elegância.
A verdade é que também adoro sapatos com tacões vertiginosos. Aqui reside o maior problema que a Sav tem a escolher sapatos, sou uma picuinhas no que respeita à forma do tacão ou do salto como queiram chamar aos ditos cujos.
As sandálias ou sapatos podem ser muito bonitos mas se o tacão não me agradar já não os consigo comprar... é parvoíce mas sou mesmo selectiva neste particular pormenor.
A Casadei tem sandálias e sapatos que me deixa a babar durante dias e sempre com uns saltos super elegantes. Vertiginosamente altos mas lindos de morrer, o que me afasta deles é mesmo a porcaria da etiqueta com o preço mas seriamos muito felizes os dois. Um Amor inexplicável entre mim e estas belezas.
A saga dos sapatos vermelhos continua... ainda não encontrei "os tais"... eu não digo que sou esquisita? Mas aqueles da foto assentariam nos meus pés que nem pisca-piscas em árvores de Natal.

Casais com muita pinta #6

Atentos ao nível de elegância ... Top!
 
 

A quote a day keeps the doctor away #556


sexta-feira, 6 de junho de 2014

70 anos depois...

Fotos que postei no blog da viagem em 2012
Hoje "alapada" no sofá, via na televisão que faz hoje 70 anos do desembarque na Normandia, 6 de Junho de 1944.
Enquanto via as imagens na televisão dizia: Sabrininhas viste? estivemos ali.
A verdade é que adorei essa viagem pela Normandia e pelos caminhos da história. Carro nas mãos exploramos toda a zona e digo-vos vale muito a pena, principalmente para quem gosta de história (como nós).  Museus, locais emblemáticos e uma paz que de certeza não reinava em 1944...
Almoçamos perto da praia e contemplamos esta vasta costa onde tantos por lá morreram...
Visitar o cemitério americano de Colleville-sur-Mer é verdadeiramente arrepiante e ter 0.12% da noção da quantidade de pessoas morreram nesta maldita guerra.
Eu e a Sabrininhas andamos pelos jardins apanhar pinhas. Há momentos na vida que nos marcam e ficam gravados na memória para sempre. É disto que gosto quando viajo ficar com um pouco de cada sitio que visito tatuado na minha memória.
 
Quando estive em Budapeste (cidade que amo de coração) os museus de guerra são verdadeiramente impressionantes... ver como ficou a cidade e saber que renasceram quase das cinzas... guerra maldita!

(fotos de alguns locais onde estive)

Praia Arromanches

Praia Arromanches
 

Ponte Pegasus


Cemitério Americano de Colleville-sur-Mer

Centro Juno Beach



A Bateria de Longues-sur-Mer