sábado, 31 de maio de 2014

Window Shopping

É fim de semana, o sol está no céu, principio de mês e coisas maravilhosas nas montras. Tamanho S, por favor!
Ai vida!









 
 
 Lanidor

sexta-feira, 30 de maio de 2014

Just a statement...


15 Coisas que as Pessoas Incrivelmente Felizes Fazem

 
 
E quem é que não gosta de ser Feliz? E quem não gostaria de ter uma vida completamente Feliz?
Claro que isto não é possível a 100% mas temos que fazer pela vida pois ninguém o fará por nós.
Li isto algures (fonte abaixo) e decidi partilhar convosco. Uma de cada vez, juro que vou tentar a Segunda e décima terceira, mais vezes...
 
"Just remember: a smile is contagious, so don't forget to show off your pearly whites any chance you get." - Adorei esta frase!

1. Elas dizem "Obrigado" muitas vezes
 
Dizer obrigado é uma maneira fácil de retribuir e fazer o dia de todos um pouco mais brilhante. Durante um dia agitado, tire um segundo para parar e agradecer as pequenas coisas da vida. Pode não ser imediato quanto gostaríamos mas a longo prazo, isto realmente irá aumentar a sua felicidade. Quer se trate de uma pessoa simpática na farmácia ou um colega de trabalho pára o elevador para que você entre, são infinitas oportunidades para apreciar as pequenas coisas.

2. Elas ficam Offline
 
Ser obcecado por sites e redes sociais é um mau hábito que todos nós temos, mas olhar para fotos de férias incríveis das outras pessoas e para as sobremesas deliciosas não vai acrescentar nada à sua vida. Faça um pacto com si mesma de ficar offline todos os dias - pode ler um livro, ligar para um amigo, ou mesmo apenas optar por pintar as unhas - mas somente por se desconectar permite que viva a sua vida em vez de assistir os outros a viver a vida deles.

3. Não valorizar os pequenos aspectos negativos
 
Dias maus acontecem a todos. Entornamos café na camisa mesmo quando saímos de casa, o saldo do cartão esgota-se... Há imensas situações de nervos e em que nos zangamos, ficamos desiludidos e sofremos de ansiedade mas isto não precisa de ser necessariamente as nossas reacções finais. Aprender a deixar as pequenas coisas que não controlamos de lado vai permitir que nos foquemos nos aspectos positivos da vida. Enquanto as pequenas coisas são uma chatice, existe logo ao virar da esquina algo que valerá muito mais a pena onde gastar o nosso tempo e energia.

A quote a day keeps the doctor away #551


quinta-feira, 29 de maio de 2014

A Sav é uma Fraude

Acho que chegou altura de dizer que afinal eu sou a verdadeira fraude da blogosfera. Fui levantando o véu estes dias no Facebook e realmente tenho de o declarar aqui: Eu não tenho nenhuns Saltos Altos Vermelhos na minha colecção. Tenho sandalecas vermelhas, sabrinas vermelhas mas saltos altos vermelhos Nada, Nadinha, Nicles! Sou uma fraude!
 
A verdade é que sou uma esquisita no que se refere a estes sapatos, não perguntem porquê mas sou... ainda não encontrei os "tal" (tirando os Jimmy Choo e Louboutins e afins que estão a anos luz da minha carteira). Mas estes da Zilian, Jesus! Encheram-me as medidas. São lindos e parecem super confortáveis. Podem enviar um 36 lá para casa que o plafond para sapatos do mês esgotou-se. Lindos! Olá Junho!




 
 
 
 
 
 
E assim na loucura podem vir todos estes que eu não me importarei nada! Adoro todos.
 









A quote a day keeps the doctor away #550


quarta-feira, 28 de maio de 2014

terça-feira, 27 de maio de 2014

Não é roupa, nem sapatos... é uma opinião!

 
 
Quem já me conhece de outros "carnavais" sabem que eu não sou propriamente nenhuma fervorosa apoiante politica e nem sequer entusiasta... sinceramente é uma área que agradeço estar à margem. Não consigo gostar desse mundo, dos interesses e muitas vezes da podridão que por lá habita... e não me digam que não, pois o pai Natal só vai lá casa uma vez por ano e pelos meus pés, portanto não acredito nele.
 
Não consigo deixar de ficar revoltada com tudo o que se passa a nível nacional e um pouco mais acima a nível europeu. Não consigo deixar de ficar inquieta com as noticias que chegam de toda a Europa em forma de eco do que foram as eleições europeias.
Devagarinho estamos a caminhar para umas lembranças (que por hora chamam parvas e descabidas) de uma Europa que remonta a um estilo nazi. Parece forte utilizar este termo mas pesquisem, documentem-se e vejam a quantidade de partidos de extrema direita que ganharam terreno na Europa (aqui).
Venderam-me uma ideia de uma Europa livre e tolerante e da qual gosto bastante de pertencer e continuo a querer acreditar que ela ainda existe e que isto são simplesmente ecos de uma minoria.
Fico inquieta, acreditem que fico e muito. Uma França que vota 26% num partido cujo o fundador declarou que com o vírus "Ébola" em três meses, a Europa teria o problema da imigração solucionado e que as camaras de gás no holocausto foram um pequeno pormenor... só pode ser motivo para todos ficarmos à alerta, não?
 
E por isto, não compreendo como existiu uma abstenção tão pronunciante no nosso país, com tanta gente a não exercer o direito de voto (um dos poucos que temos).
Já sei que todos estamos desiludidos com a crise e que ninguém acredita em quem nos representa mas detestaria não participar e saber que aponto o dedo a quem não escolhi para me representar.
Vejo pessoas apáticas, sem vontade de nada e sem uma esperança no futuro. Sei que é difícil tê-la mas ficar em casa à espera que os outros decidam por nós, não é solução.
Assusta-me olhar para uma sociedade deste calibre. Respeito quem me diz que "não vale a pena" mas continuo achar que só não vale a pena quando morremos.
Ninguém precisa de ser "expert" em politica para entender o que se passa basta não fingirmos que estamos surdos aos ecos.
Não são sapatos, nem roupa e provavelmente ninguém quer saber que eu fale para além disto mas aqui na minha casa fala-se muito mais que isto...  

Há Mulheres com muita pinta #46



A quote a day keeps the doctor away #548


segunda-feira, 26 de maio de 2014

Já é São João? Está quase ♥

Então o fim de semana foi assim:
Um "frio de rachar" que conseguimos espantar ao dançar as duas (mãe e filha) em plena Avenida dos Aliados ao som da música de São João.
Um espectáculo giríssimo e diferente do que estamos habituados por cá.
A Sabrininhas só falava no Castelo das Princesas da Disney e como isto era parecido com o espectáculo que vimos na Disney. E não é que foi mesmo? Só que desta vez na nossa cidade, com a  nossa Festa de São João!
(algumas estão tremidas pois tinha 1.00mt de gente ao colo)







(mais fotos aqui)


"O espetáculo de videomapping na avenida dos Aliados foi inspirado na obra de arte do mestre Guilherme Camarinha (1912-1994).

O São João Baptista é o Santo Popular mais comemorado em todo o mundo! A cidade do Porto pretende preservar as me...
mórias e as características singulares desta festa, que é vivida com intensidade por todos os portuenses. Além de um evento único, o São João do Porto permanece no tempo e conquista cada vez mais adeptos, dentro e fora do país.

O espetáculo de videomapping foi criado a partir de uma obra artística que decora uma parede de uma das mais importantes salas da cidade: a Sala das Sessões. Trata-se de uma tapeçaria produzida em 1962, que retrata aquele que é, anualmente e desde há muitos séculos, um dos momentos mais festivos e tradicionais da identidade portuense: a Festa de São João. Nesta tapeçaria estão presentes os símbolos sagrados desta festa, como é o caso do batismo de Cristo por São João, mas também quase todos os símbolos profanos: o fogo das fogueiras, a água das orvalhadas, o ar (no qual sobem os balões para o céu estrelado), as danças e as rusgas populares, os alhos porros e ervas de cheiro, o anho assado e outras gastronomias, as cascatas, os casais de namorados…

O vídeo dá vida a todos estes elementos, acordando-os de um sono de mais de 50 anos, e dando-lhes a honra de inaugurarem o São João de 2014, misturando-os com o também hoje cinquentenário martelo de São João e as sardinhas que nunca podem faltar numa mesa da Festa.

O espetáculo contou com a participação do historiador Joel Cleto que, além de ser a voz off da apresentação, concebeu a ideia que serviu de base ao guião final."

A quote a day keeps the doctor away #547


quinta-feira, 22 de maio de 2014

Desabafo facebookiano que chegou ao blog

A evolução das gerações!

Sabemos que isto de ser neta é bem diferente de ser filha quando ela diz "o avô é uma galinha doida" e o próprio descasca-se a rir a ouvir isto! No meu tempo não era nada disto se eu dissesse isto ao meu pai provavelmente levava com um ovo estrelado na cabeça hihihi

Perseguição, só pode!

Desigual

Quando vi esta saia pela primeira vez estava a vaguear numa loja de roupa no Disney Village. Olhei para ela, ela olhou para mim e eu pensei: "Ai Sav Maria se tu usasses saias, vocês as duas teriam uma relação de Amor Eterno." Além deste pensamento, olhei para uma coisa que se chama etiqueta e pensei: "Ai Sav! Um defeito enorme!! O preço."
E assim passou-me num instante o devaneio louco mas que gostei, não posso negar que gostei muito! É fresca e colorida e diferente de todas as outras que eu vejo por aí. Por norma costumo ter este enamoramento louco com sapatos como todos sabem mas desta vez foi com uma saia. Vim de lá com o coração partido mas contente pois aquela etiqueta fez com que esta relação nunca desse certo.
 
Vim para o nosso Portugalito e o raio da saia perseguiu-me e apareceu-me assim à frente dos meus olhos novamente. Pensei, isto só pode ser destino, uma saia nunca me perseguiu tantos quilómetros... um sinal dos deuses??  Depois olho para ela por terras lusas  a uns valentes euros mais barata que na chique "La France" e fico quase tentada a enfia-la nestas ancas. Ou isto ou umas sandálias, o meu cérebro anda louco, só pode!
Ando cá com uma vontade louca de por as carnes à mostra que o São Pedro tornou-se o meu alvo preferido para um possível assassinato.  

A quote a day keeps the doctor away #545


quarta-feira, 21 de maio de 2014

A chuva e o frio voltarem e eu entrei de luto às bolas

Camisa SheInside * Botas Lollipops

Haja Pachorra!

Nunca fui daquelas crianças que aos 5 anos de idade já sabia qual a profissão que queria seguir quando fosse grande. Andei a estudar o caso até ao mercado de trabalho. Cheguei à conclusão que não tinha perfil de professora, nenhum aliás (apesar de há uns tempos me terem dito que eu tinha ar de professora). Não tenho paciência necessária e suficiente para ensinar quem não gosta de aprender. Um bem haja para todos os professores deste país.
Este palavreado para dizer que não gosto de pessoas que acham que sabem sempre mais que os outros. Pessoas que não conseguem ter a humildade de dizer que não sabem, que não admitem que estão sempre aprender com o dia a dia.
Tenho uma meia dúzia de espécimes deste calibre na minha vida social... pessoas que quando começas a falar de algo, estes já sabem perfeitamente o que irás dizer, sabem sempre o aconteceu, já experimentaram de alguma forma o que contas MAS sempre depois de ouvirem o que temos para dizer sobre o assunto. E no fim vem o típico "Ah eu já sabia!"
Ora, sabem sempre mais do que tu que lá estiveste, que viste a noticia ou que estudaste a matéria. São sempre muito sábios depois de ouvirem e absorverem a nossa informação.
Já aprendi a reservar-me destas pessoas. Já que sabem tanto e são tão espertas e que tudo o que ouvem nunca é novidade, de mim ficam a saber o mesmo. Onde fui, o que vi ou aprendi... zero, nicles!
Gosto muito de partilhar o pouco que sei, o pouco que já vi do mundo e vivi nele mas sinceramente não com este tipo de pessoas. Estou exigente, cada vez mais exigente.
Gosto muito de aprender com quem já viu mais que eu, aprender com a experiência dos outros e nunca ter vergonha de perguntar e dizer "Não sei".