quarta-feira, 31 de julho de 2013

Estilo Resort Chique




Hoje em conversa com uma amiga chiquérrima (não é Uba?) ela falava-me que tinha recebido um convite para uma festa com "dress code" Resort Chique. Confesso o meu total desconhecimento deste estilo mas fui pesquisar mais um pouquinho e encontrei um conceito bem interessante.
"Resort chique é casual e alegre, mas chique. Só porque se está perto da água ou em um evento ao ar livre, isso não significa que você tem que economizar no glamour."

Gosto particularmente do conceito alegre da coisa em que podemos conjugar os sapatos de cunha ou rasos com vestidos alegres sejam curtos ou compridos. Eu como amante confessa de sandálias de cunha, de certeza que encaixo neste perfil.  Cunhas não me faltam e cor então, adoro! 

Por cá não o São Pedro não tem providenciado noites de 25.º graus para que possamos andar de alcinhas em plena noite mas tenho usado muito os sapatos rasos acompanhados com um belo casaquinho. Confesso que adoro noites frescas mas não geladas, conseguimos dormir muito melhor. 

It´s All About Gucci!







A quote a day keeps the doctor away #386


terça-feira, 30 de julho de 2013

SAV a viajar na maionese mundial #1

Todos estão carecas de saber da minha paixão por Itália. 
Capri seria mais um destino de sonho. 

Este restaurante seria um dos eleitos para visita obrigatória. Eu a imaginar-me debaixo saqueles limoeiros a degustar aqueles pratos que mais parecem peças de arte, é mesmo um sonho. Vejam só estas fotos e digam-me que não ficam com vontade de apanhar um avião só para ir logo jantar neste paraíso? 
EU IA e já! 

"A história começou por acaso a mais de 50 anos atrás: Paolino De Martino e sua esposa Michelina resolveram plantar alguns vegetais em seu jardim  e com os seus incríveis  limoeiros atraiam as pessoas que passavam por ali  desde para relaxar debaixo de alguns de seus pés de limão à degustar o típico e original  limoncello  que a família fazia. Em pouco tempo Michelina começou  a preparar também pastas. Com o passar do tempo e enorme sucesso desta cozinha simples e típica seus dois filhos, Vittorino e Paolino abriram o restaurante tornando-se assim referência em comer bem em Capri tanto dos Capreses como dos estrangeiros e, lá se vão décadas." In Italy Luxe







Pela nossa saúde!



Há certas alturas da vida de uma Mulher em que posso afirmar que não há dignidade. Escusado será mencionar a altura quando decidimos ser mães, passamos a pertencer a um corpo que será constantemente violado por qualquer maquina que se faça umas ecos. Chegada a altura do parto, esquecemo-nos (com toda a certeza) que aqueles seres humanos nos andam a espreitar para sítios menos próprios. Comigo foi assim, cheguei a uma certa altura "do campeonato" que esqueci de vez, a posição que estava ou quem lá estava a espreitar. 

Acaba-se o regabofe da gravidez e vem o cuidado da saúde em geral. É papanicolau (que raio de nome), são ecos para aqui e para ali para ver ovários e afins e as belas mamografias ou ecos mamários. 
A verdade é que ainda procurei uma foto de jeito na net para ilustrar o post mas foi impossível, são todas horríveis. Achei esta bem mais aprazível. 
Dia de eco mamária, despe deita, levanta os braços! Questão que se impõe: O que se pensa enquanto um médico na casa dos 30 e tais está a passar o gel e aquele aparelho nos nossos seios? 
Somente: Isto nunca mais acaba? Este tecto é tão lindo... ou então: e se desse uma gargalhada aqui? 
Tenho o raio da mania de tentar ver as situações à distancia, mesmo que seja eu a interveniente. Assim um tipo de teletransportada para fora do corpo só para ver a situação em outra perspectiva.
Resumidamente coisas bem parvas que me passam pela cabeça nestas alturas. Talvez seja melhor começar a consultar um médico mas desta vez psiquiátrico...  


A quote a day keeps the doctor away #385


segunda-feira, 29 de julho de 2013

domingo, 28 de julho de 2013

Chave de ouro!

Detalhes de um fim de semana!

Adoro passar os fins de semana em família e amigos!  Ontem foi dia de jantar em casa de amigos até "às tantas", vestida a rigor com camisa nova ♡. Boa comida, conversa ainda melhor e as gargalhadas de crianças a correr felizes. Não preciso de mais nada. 
Domingo, sinal de família e aconchego. Não há dias melhores posso assegurar. Poderia desejar a minha vida inteira assim rodeada destes elementos e destes dias calmos e recheados de paz.


sheinside.com

Belo Soninho



Já não me lembrava o que era dormir uma manhã inteira! Soube-me tão bem!
É muito bom, sim senhora mas depois fico zangada comigo pois deixei de aproveitar umas valentes horas do meu fim de semana. Ele já é tão pequeno e se o passo a dormir, ainda parece mais curto.
Nunca estamos bem com a vida que temos ou fazemos... é bem verdade!

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Plataforma de Emprego para Profissionais de Saúde

Emprego Saúde 

Emprego Saúde 

Para os profissionais de saúde deixo aqui a informação de abertura de uma plataforma de emprego.
As empresas que publicam os anúncios são selecionadas pela sua idoneidade, é uma garantia. 
Por favor, divulguem! 

Feliz Dia dos Avós!



Nunca tive a felicidade de conhecer os meus avós, de passar a minha infância rodeada deste amor tão particular de quem já foi pai e mãe. São uma espécie de anjos da guarda que "tudo" permitem e estragam os netos com mimos. 
Ao longo da minha infância fui adoptando as avós e avôs dos primos em segundo grau e assim consegui minimizar ausência dos verdadeiros. 

Adoro ouvir os meus pais a falar deles, das histórias que contam e de como eles eram "naquele tempo". Adoraria o ter conhecido e partilhar tanto com eles. Confesso que tenho um pouco de "inveja" do "macho lá de casa" que ainda tem as duas avós vivas e "finas" do alto dos seus 90 anos e chateio-me com ele por não usufruir esta dádiva que a vida lhe deu...

Só posso agradecer aos céus da minha Sabrininhas ter esta benção de ter os avós e de conseguir viver esta infância rodeada de tanto amor. 
Parabéns avós! Já vos adorava como pais e agora ainda mais como avós. ♥

Pular a cerca nunca dá bom resultado



A Zebra pulou a cerca, traiu o "Zebro" com o Burro e agora temos o resultado!
Eu sempre disse que tudo se descobre, até no mundo animal mas que ficou um cruzamento fofinho, lá isso ficou! 

A quote a day keeps the doctor away #383


quinta-feira, 25 de julho de 2013

Cabe tudo?

Eu sou pequena mas em termos de carteiras gosto delas bem grandes. 
A verdade é que o tempo passou e tralha aumentou na mesma proporção. Eu tento minimizar (eu juro) o que lá anda dentro... mas não consigo. 
Eu compro carteiras pequenas, eu comprei um organizador e mesmo assim parece que transporto um tijolo no braço. 
Admiro com todas as minhas forças aquelas mulheres que têm carteiras do tamanho ideal e ainda por cima conseguem tirar tudo o que precisam de lá de dentro, quando precisam, como se tratasse de uma cartola mágica. 

Eu não! Falta-me sempre alguma coisa, uns toalhetes, uns lenços de papel, um rímel ou o batom do cieiro. Não consigo atinar nem com o organizador pois ando sempre a tentar tirar tralha e acabo por deixar em casa o que verdadeiramente vou precisar passadas umas horas. 

Sabem aquelas mulheres que até sapatos conseguem transportar dentro da carteira? Podem passar à frente que essa de certeza não sou eu. 
Numa de desespero vou começar a usar uma carteira minuscula. Este laço, pode ser um bom começo para destralhar mas de certeza que iria sentir falta de algo mal passasse a porta da entrada de casa...
A minha cara é mais estes sacos tipo "leva a merenda dentro" mas pelo tamanho de certeza que teria de arranjar um jovem para a carregar por mim. 

Manoush

Soco

A quote a day keeps the doctor away #382


quarta-feira, 24 de julho de 2013

Ela A princesa

Vou ter de repensar esta questão de princesa cá em casa. Não é que ela chega à minha beira e diz-me que quando se está vestida de princesa, vai-se às festas e beija-se assim (beiços a fazer biquinho)...
Esperem lá, ela só fez três! Isto é a nova maior idade? Daqui a nada quer ir para a disco?
Não estou preparada para isto, senhores!!!

Festarola Piquenique



Até as famosas formigas não faltaram ao piquenique
Adoro quando os aniversários condizem com o fim de semana, quando pudemos realmente fazer a festa no dia aniversário. 
Este ano o aniversário da Sabrininhas foi ao sábado mas por uma questão de logística a festinha foi no Domingo. Não sou daquelas mães prendadas que organizam tudo ao pormenor com 6 meses de antecedência, sou uma vergonha que pensa no que fazer antes uma ou duas semanas da data no máximo.
O ano passado fiz em casa e isto de festas é muito bonito e coisa e tal para quem tem quem lhes faça as coisitas e limpe a casa no após festa. No meu caso, sou eu que tenho de fazer tudo e sinceramente este ano com a turbulência de emoções que anda aqui dentro, não andava com muita vontade de virar a casa do avesso. 

Estava uma bela noite a ver uma reportagem na TV quando vejo a Joana apresentar os seus serviços de organização de eventos nomeadamente piqueniques, fez-se luz na minha cabeça. 
Querem coisa mais gira do que um piquenique para festa de aniversário? 
Num parque giríssimo onde as crianças podem correr e saltar? 
Toca a contactar a Joana e fazer negócio. Adorei TUDO nomeadamente a simpatia da Joana (importantíssimo e raro hoje em dia). 
Não vou ser falsa e não mencionar que o facto da Joana montar tudo e depois desmontar tudo, foi determinante para esta festa se realizasse naquele Domingo. Somente chegamos e divertimo-nos com a família e os amigos. 
Ah e tal, é caro e o camandro! Posso vos assegurar que me ficou pelo mesmo preço que a festa do ano passado em casa e em que tive de fazer e montar tudo sozinha. 

Fiquei fã e todos adoraram a ideia. Vai ficar na memória as belezas vestidas de princesas. A madrinha teve a ideia espectacular de oferecer um baú cheio de roupas principescas que fez as maravilhas de todas.

A quote a day keeps the doctor away #381


A pirosa que habita em mim, gosta #2

SheInside


Ando apaixonada por esta cor e por esta blusa em especial. 
Nestas fotos combinei-a com o meu lado "Shine Bright Like a Diamond" mas isso sou eu que adoro estes blings, blings! 

terça-feira, 23 de julho de 2013

Ou se tem ou não se tem...

Hoje passou por mim um senhor na rua e disse-me "Boa Tarde". Digam-me se não é algo raro hoje em dia?
Confesso que até fiquei abismada pois hoje em dia é cada vez mais raro nos cumprimentarem seja a passarem por nós ou simplesmente ao entrarem num espaço. 

Acho de uma extrema falta de educação quando alguém entra num espaço onde estão outras pessoas e simplesmente fazem de conta que o pessoal são meras jarras que para lá estão penduradas. 
Mas as mãezinhas destas pessoas não lhes ensinaram quando eram criancinhas que se deve cumprimentar? Que isso faz parte da educação? Ou então, ensinar até ensinaram mas simplesmente eram demasiado calhaus para interiorizar o ensinamento. 

Não é algo que só acontece comigo pois já li por diversas vezes a Fadinha dizer que o pessoal entra na sua loja e simplesmente faz de conta que são todos carroceis em estantes, nem um Olá, NADA! 
Será que eu sou uma "old fashion" girl? Será que nesta nova era isto saiu do manual de boa educação e ninguém me avisou? Permaneço na ignorância, de certeza. 
É o que digo sempre: "Ou se tem educação ou não se tem... não se compra, não se vende e nem se aprende pois já são demasiado burros e velhos para aprender" (sim, sou eu que digo! autoria SAV) 

Acontece às melhores!

Helen Flanagan
Claro que não é difícil de cair do alto destes andaimes... claro que são Louboutin mas são vertiginosamente altos. 
Mas quem nunca caiu de cima dos saltos? E nem todas têm a felicidade de cair de uns Louboutin ("look always to the bright side of the question"). 
Pelo que dizem não se magoou, menos mal! 

Força de Viver



Não me lembro em que ano vi uma reportagem que passou no telejornal sobre uma rapariga que tinha sido queimada na face com ácido pelo namorado. 
Sei que já foi há uns valentes anos mas foi um testemunho que me marcou pois nunca mais esqueci a vontade de viver que essa rapariga demonstrou naqueles minutos de reportagem. 
Lembro-me perfeitamente de ela dizer que adorava conduzir e ao som desta música. Não aprecio particularmente a música (é mais uma) mas desde essa reportagem tomou um significado diferente.
Sempre que a ouço no rádio lembro-me dela, dessa rapariga que nunca vi e que não sei o nome mas sei que foi brutalmente agredida por um namorado que não tinha o direito de lhe fazer o que fez e sujeita-la a um sofrimento sem fim. 

Que raio de Amor dizem estas pessoas sentir? Amor que faz maltratar o outro? Isto não é Amor, nunca! Não consigo definir isto mas sei que não é Amor. Ninguém tem direito de tirar a vida a outro ou provocar tanto sofrimento. E se assim é, isso não é Amor é uma doença com toda a certeza.

Mas da rapariga retive a enorme vontade de viver o após daquele pesadelo, de agarrar a vida com toda a força e fazer com que valha a pena tudo o que aprendeu. 
Não sei como está, se mudou, se caiu mas sei que esta música me fará sempre lembrar aquela força de viver.

A quote a day keeps the doctor away #380