segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Opinião Pessoal e Intransmissivel

Fui ao cinema, finalmente! 
A verdade é que nenhum filme ainda não me tinha chamado atenção o suficiente para ir gastar (10€, seriously? está tão caro isto) dinheiro para me sentar numa sala de cinema. Não posso ir quando quero, por isso, vou quando posso ir.
Achamos por bem ir ver o filme sobre o Steve Jobs. 
Apreciação: Gostei! Achei que o Ashton Kutcher esteve muito bem, que apanhou os pequenos pormenores do Jobs como ser humano. Os dedos, o andar, tudo mesmo. 
Agora, sinceramente o senhor pode ter sido o maior génio e visionário de todos os tempos mas para mim, uma besta como ser humano. 
Até acredito que a meio da vida possa ter "mudado" e tentado apagar algumas asneiras que fez na vida mas em termos de sentimentos o senhor estava na "borderline". 

Por vezes penso que demasiada genialidade só pode retirar alguma coisa às pessoas. Muitas vezes a sensibilidade de como lidar com o ser humano, as relações interpessoais, são as mais sacrificadas. 
Claro que estou avaliar a pessoa por poucos dados que foram partilhados mas digamos que no que respeita à fama, o Jobs não tinha a melhor. Podia saber motivar, inovar, pensar mais à frente mas o trato com as pessoas...
Ser um lider, acima de tudo, é saber gerir pessoas como elas se apresentam e saber lidar com os diferentes tipos de comportamentos. Por isso digo que para ser chefe é preciso muito, e nem todos o sabem fazer... tornando-se efectivamente numas bestas. 

A verdade é que prefiro pessoas com menos genialidade mas com muito mais sentimentos dentro do peito.