segunda-feira, 20 de Outubro de 2014

Amor só por si não basta!


Na infância somos bombardeados com filmes de principes e de princesas, de castelos e o tipico "E foram felizes para Sempre!". Goste-se ou não, as princesas e principes andam em tudo que é filme e youtube e merchandise. 
Vamos crescendo e começamos acreditar no amor sem limites na paixão louca, no Amor e uma cabana e que o Amor compensa tudo. Somos capazes de mudar por causa da paixão avassaladora e acreditamos que o amor consegue tudo.
E consegue, até certo ponto... sem ele, a base de tudo, não há alicerces que sobrevivam às tempestades. É certo e sabido que ele é a base de tudo mas depois crescemos e construimos uma vida e o amor por si só não chega... tem que haver mais! Confiança, respeito e companheirismo. 
É preciso que ambos cedam e não achem que o que está lá em casa está como garantido. 
Não é fácil viver a dois, temos de nos adaptar a uma série de coisas e saber dividir o tempo e o espaço com o outro. Afinal crescer também é isto, aprender constantemente. 
E filhos? Filhos não resolvem situações, não se engravida como se fosse uma solução para aquilo que não conseguimos resolver a dois. O ser humano é complexo e o casamento/relação tem de resultar a dois para que depois resulte a 3 ou a 4... 
E custa-me tanto ver casais a transpor para os filhos aquilo que não conseguem resolver a dois... afinal quem são os adultos? 
Li numa página de Facebook que gosto muito "Humans of New York" o seguinte:

"If I'm ever arguing with her mom, I just look down and remind myself that this beautiful woman gave me this beautiful child. And this child doesn't care who's right or who's wrong, all she cares about is that mommy and daddy are there." (Aqui)"

São pessoas reais que contam a sua história ou aquilo que importa dela. Adorei este testemunho! 

A quote a day keeps the doctor away #639


sexta-feira, 17 de Outubro de 2014

A vida explica... um dia!


Não gosto falar de Amor na forma de conselhos ou de opiniões para o "Amor" dos outros. O Amor é um sentimento demasiado complexo para que haja uma só formula, um único caminho a seguir e mesmo ao fim de 36 anos ainda não consigo trata-lo por tu. 
Vamos vivendo a nossa vida, vamos fazendo as nossas escolhas que nem sempre são as mais correctas e vamos aprendendo a dizer para nós, aquilo que queremos viver e a forma que vamos dando à vida. Comigo funciona assim, vivendo e aprendendo. Amanhã não sei como estou ou se estarei sequer viva, por isso vou construindo o caminho.

Mas por vezes penso que há coisas, amores na vida que simplesmente não nos estão destinados. A vida junta-nos e volta a separar-nos e nós sem entender muito bem o significado daqueles sinais. E insistimos com a vida que gostamos daquilo e que queremos mas no fundo sabemos que não é o nosso caminho. 
E vem ela novamente e toma a decisão de nos tirar aquele Amor que em tempos pensavamos ser nosso, o "The one" e deita-nos ao chão e esmigalha-nos o coração. Essa vida cabra que faz o que quer e não explica os porquês e espera que nós adivinhemos o que tem reservado para nós. 
A seu tempo ela explica tudo, e põe no nosso caminho quem nos pertence, quem nos vai fazer feliz e demonstrar que afinal o outro não era mesmo o nosso caminho. Ela é soberana.

E eu que apesar de participar nesta vida assisto à vida dos outros e a estas lições onde também consigo aprender alguma coisa. E hoje fiquei muito feliz por ver que a vida apesar de não explicar a confusão que fez na vida de uma colega nossa, soube compensá-la com um Amor bem maior. 
O coração ganhou outra vida e fez bater um outro lá dentro em forma de feijão. E haverá demonstração maior que esta, que a vida é que sabe! Não é quando queremos, isso não mas está algures aí à nossa espera, nunca duvidem! 

Pormenores deliciosos da celebração do Amor ♥






StyleMePretty

A quote a day keeps the doctor away #638


quinta-feira, 16 de Outubro de 2014

O estado do país...

Eu sempre fui uma acérrima defensora do sistema público. 
Um sistema de saúde e educação pública é a maior bênção que um país pode "oferecer" aos seus habitantes. E apesar de todos se queixarem que funciona mal (mas queixosos até os haverão em sistemas perfeitos) e que isto ou aquilo, um dia quando deixarmos de ter aquilo que assumimos como adquirido vai ser a desgraça. Quem tem dinheiro vive e quem não tem morre como é o seu destino pois não tem acesso ao sistema privado. 

Assistimos a cortes brutais na saúde e ultimamente no ensino tem sido o descalabro. Fecham escolas, cortam nos orçamentos, a maior confusão no que diz respeito à colocação de professores... e ainda têm a real lata de dizerem que está tudo bem em directo nas televisões como se o povo  fosse ignorante...
Sinceramente, sinto-me ignorante num país onde se roubam milhões, onde se metem "fundos" em offshores que todos sabem que existem mas que são intocáveis pelo ponto de vista da justiça. 
Sinto-me ignorante quando não vejo o mesmo nível de punição entre o ladrão pobre e o ladrão rico, onde as regras devem ser diferentes e ninguém avisa. Sinto-me ignorante num país onde um ministro faz asneira da grossa e não tem a vergonha na cara de se demitir. Onde um primeiro-ministro "segura" o seu ministro "no matter what". 
Sinto-me ignorante num país onde vejo corrupção que não é punível e onde os interesses do amigo do tio do primo que tem um colégio na cidade X ou Y consegue que lhe seja "entregue" a educação que deveria ser pública e de acesso a todos. 

Eu trabalho e faço descontos para um país que me considera ignorante, que está a destruir um sistema que eu tanto me orgulho/orgulhava... que utiliza o meu dinheiro não para o bem de quem cá vive mas só de meia dúzia. Estão a vender o estado a privados, sei que sim!
Tenho vergonha, neste momento muita vergonha de estar a ser governada desta forma (e não é de agora...)
Este país não é para ricos, pá! É para todos, ok?

Eu e os meus pijamas ♥

Não posso negar mais o evidente, o Outono/Inverno chegou em força para estas bandas.
Contra o óbvio não há muito a fazer por isso basta-me agarrar às coisas que mais gosto nesta altura do ano. A minha casa, a minha cama, o meu sofá, a minha manta e coisas quentinhas. Chega a altura que eu adoro andar de pijama em casa. Pijamas e pantufas, meias e casacos de pêlo. 
Perco-me na Women´Secret e gasto lá uma fortuna. Já ando de olho para renovar a minha colecção ♥






A quote a day keeps the doctor away #637


terça-feira, 14 de Outubro de 2014

Eu, a minha familia e os amigos ♥

A Ceci (só para os amigos) lê-me há anos e eu a ela, a relação durou até agora (e vai continuar de certeza). Incrivel como alguém tem pachorra para me ler durante tantos anos.
Ela sempre deixava um comentário aqui e ali com as suas palavras amorosas, nada diferente da pessoa que ela é na realidade.
Há uns tempos ela contactou-me, pois iniciaram-me num projecto a 135mm (uma paixão) que o casal  embarcou há meses e que ainda bem que o fizeram pois são de um talento fantástico. 
O carinho com que nos trataram é intransponivel para palavras. A Sabrininhas adorou-a/os  logo no primeiro encontro que tivemos com eles. Queriam uma familia mas fartei-me de lhe dizer que de modelos temos Zero e que de fotografia percebemos exactamente o mesmo como andar de nave espacial. A verdade é que quem sabe, sabe! e os modelos neste caso não interessaram para nada.

Foi uma tarde fantástica com uma equipa extraordinária. 
Os Por Magia também se juntaram a nós para elaborar um cenário saído de um conto de fadas. O guarda roupa das meninas ficou a cargo do Hippie Plaza e o Local não podia ser mais bonito a Quinta del Rei em Vizela. 
O meu obrigada a todos por esta sessão de sonho e pelos excelentes profissionais que são todos. Amei conhecer todos, de coração!  
















Fotografia: 135 Milimetros
Styling: Por Magia
Local: Quinta del Rei
Guarda-roupa: Hippie Plaza

A quote a day keeps the doctor away #635